Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Ventos de Liberdade. A Revolução de Abril pelo olhar de Ingeborg Lippmann e Peter Collis


Ingeborg Lippmann e Peter Collis
Museu do Oriente, Lisboa

Uma obra em seis partes


Luisa Cunha
Vários locais,

Boato


Henrique Ruivo
Tinta nos Nervos, Lisboa

Amor I Love You


COLECTIVA
Pavilhão 31, Lisboa

MANOEL DE OLIVEIRA E O CINEMA PORTUGUÊS 2. LIBERDADE! (1970-1990)


Manoel de Oliveira
Casa do Cinema Manoel de Oliveira, Porto

The Colonies Will be Countries


Délio Jasse
Galerias Municipais - Pavilhão Branco, Lisboa

O amanhecer do 25 de Abril de 1974


Fernando Brito
Culturgest, Lisboa

ABRIL VERMELHO


COLECTIVA
CAV - Centro de Artes Visuais, Coimbra

Desobedecer ao Tempo


Fernando José Pereira
Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira

1945 — Hoje


Yayoi Kusama
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


HENRIQUE VIEIRA RIBEIRO

PARADEISOS




MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA
Rua Escola Politécnica, 58
1250-102 LISBOA

12 JAN - 12 FEV 2023


INAUGURAÇÃO: 12 de Janeiro, das 18h00 às 20h00 no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Lisboa

Curadoria: Sofia Marçal



:::


Segundo Tomás Maia, Hegel diz que Paradeisos terá sido a primeira tradução grega para Éden: este compreenderia um recinto fechado contendo árvores de todas as espécies e animais.*

*MAIA, Tomás; MARANHA, André (2012), Éden – O filme desta terra, Lisboa: Assírio & Alvim.

Em desenvolvimento desde 2020, este projeto dá continuidade ao questionamento acerca da condição humana, nomeadamente à tentativa de uma definição de(o) (S)ser Humano, assim como à forma como este se relaciona com o que o rodeia.
Estreitando este universo, neste conjunto específico de trabalhos relaciona-se o Homem com uma ideia de natureza, reflexão que teve um primeiro momento expositivo designado por "da árvore" no Espaço Cultural Mercês em janeiro de 2022, e que agora terá o seu desenvolvimento nesta exposição individual no MUHNAC, com curadoria de Sofia Marçal.