Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Resistência Visual Generalizada – Livros de Fotografia e Movimentos de Libertação: Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde


COLECTIVA
Galerias Municipais de Lisboa - Torreão Nascente da Cordoaria Nacional, Lisboa

Um enorme passado pela frente


COLECTIVA
Plataforma Revólver, Lisboa

Casa Paisagem


Riccardo De Vecchi
Atelier Concorde, Lisboa

Sementes selvagens


Rivane Neuenschwander
Casa de Serralves, Porto

O Estado do Mundo: Museu do Atlântico Sul


COLECTIVA
Galerias Municipais - Pavilhão Branco, Lisboa

Sopro


Paulo Brighenti
Galeria Belo-Galsterer, Lisboa

BE F**KING PERFECT – The Pursuit of Excellence


COLECTIVA
,

WE ARE ALSO THE GHOSTS


Catarina Mil-Homens
UMA LULIK__ Contemporary Art, Lisboa

Sob o Signo do Pneu


Gustavo Sumpta
Solar - Galeria de Arte Cinemática, Vila do Conde

OUT OF THE BLAST


Catarina Patrício
Galeria de São Mamede (Lisboa), Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


RIVANE NEUENSCHWANDER

Sementes selvagens




CASA DE SERRALVES
R. Dom João de Castro 210
4150-417 PORTO

20 SET - 09 ABR 2023


INAUGURAÇÃO 20 de Setembro, no Museu e Capela da Casa de Serralves, Porto

Curadoria de Inês Grosso, Curadora Chefe do Museu de Arte Contemporânea.



:::


A exposição, a primeira individual da artista em Portugal, está organizada em torno do seu mais recente filme – Eu sou uma arara (2022) – que terá a sua estreia inédita em Serralves.


Realizada em parceria com a cineasta Mariana Lacerda, a média-metragem propõe uma reflexão crítica sobre o impacto do desmatamento da Amazónia para os povos indígenas num momento de tensão política e social.


Este trabalho é também o resultado de um longo período de pesquisa e de uma série de ações em São Paulo que fizeram desfilar pelas ruas da cidade, como uma floresta densa e potente, dezenas de figuras inspiradas na fauna e flora brasileiras.


Herdeira do legado histórico dos movimentos de vanguarda do pós-guerra, do neoconcretismo à tropicália, Rivane Neuenschwander (n. 1967) é um dos nomes mais conceituados da arte contemporânea brasileira. No seu trabalho, a artista combina diversos meios e suportes para construir um repertório visual único que explora narrativas sobre uma grande diversidade de temas, entre os quais, a linguagem e o tempo, a literatura e a cultura popular, a psicanálise e a arte, a natureza e a sociedade, a política e a filosofia, o medo e o desejo. Uma das suas obras mais icónicas, Eu desejo o seu desejo (2003), composta por uma coletânea de desejos que lembram as pulseiras do Senhor do Bonfim, será instalada na Capela da Casa de Serralves.


:::


Imagem:
EU SOU UMA ARARA, Rivane Neuenschwander e Mariana Lacerda
(C) Eduardo Ortega