Links

EXPOSIÇÕES ATUAIS


Vista da exposição Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Miguel Angelo


Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Miguel Angelo


Vista da exposição Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Miguel Angelo


Com o Vento #1, Cristina Ataíde.


Vista da exposição Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Miguel Angelo


Vista da exposição Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Cristina Ataíde


Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Miguel Angelo

Outras exposições actuais:

CATARINA AGUIAR

TESSITURA


Casa da Avenida, Setúbal
MADALENA FOLGADO

DAVID DOUARD

O’TI’LULLABIES


Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto
SANDRA SILVA

ALEXANDRE ESTRELA

TRANSPARENTE AO SOM


Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea, Almada
FILIPA ALMEIDA

JOÃO FONTE SANTA

MUNDO DE AVENTURAS


Fundação Eugénio de Almeida - Centro de Arte e Cultura, Évora
NUNO LOURENÇO

LEONILSON

LEONILSON: DRAWN 1975-1993


Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto
MAFALDA TEIXEIRA

RUI CHAFES

CHEGAR SEM PARTIR


Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto
CONSTANÇA BABO

JORGE QUEIROZ, ARSHILE GORKY

TO GO TO. JORGE QUEIROZ | ARSHILE GORKY


Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
MIGUEL PINTO

COLECTIVA

ALLEMAGNE / ANNÉES 1920 / NOUVELLE OBJECTIVITÉ / AUGUST SANDER


Centre Pompidou, Paris
MARC LENOT

COLECTIVA

AQUI SOMOS REDE


MACE - Museu de Arte Contemporânea de Elvas, Elvas
NUNO LOURENÇO

COLECTIVA

FENÓMENO


Galeria do Sol / Rua do Sol, Porto
FILIPA ALMEIDA

ARQUIVO:


CRISTINA ATAÍDE

RESPIRAÇÃO BOCA A BOCA




MUSEU INTERNACIONAL DE ESCULTURA CONTEMPORÂNEA DE SANTO TIRSO
Av. Unisco Godiniz 100
4780-368 Santo Tirso

28 MAI - 18 SET 2022

Ora et Labora

 


Entrei com a luz forte da tarde de agosto. Com os meus olhos procurei a focagem certa, para olhar.

Desci rapidamente para esconder no muro de pedra que ladeava o Mosteiro de S. Bento em Santo Tirso, a minha mensagem escrita. Ela, fica sepultada para a eternidade naquele muro, por onde passavam os monges rezando VÉSPERAS.

Quero concretizar o meu propósito de olhar para essas esculturas, como num reflexo da humanidade. A arte ligada à vida, tem uma força que os homens nunca irão apagar. As formas criadas estão em todos os lugares como criaturas, colocadas no nosso trajeto de visitação. O laudo da artista é, o nosso começo de transformação. Os elos vegetais refletem a paisagem nos mapas vermelhos, caídos do céu. Esses mapas que nos guiam dentro desse vermelho sanguíneo, para um lugar puro, cristalino. O interior da alma. A passagem do corpóreo está completa.

Os astros acompanham-nos nesta viagem, como irmãos dentro dessa matéria prima que a Cristina Ataíde construiu para nós. O perfeito e o belo ficam renovados só com o olhar.

O muro... esse continua por séculos a ser visita obrigatória nas nossas preces.

A sombra de Abunazar Lovesendes segue-nos no percurso da exposição. Ele tem a sabedoria ancestral para nos guiar para o radioso e puro.

Os projetos dos ex votos ficam à nossa disposição. Todo o motivo está lá no espaço. Os arquitetos fizeram-no com esse propósito.

O apelo das formas é nos dado com materiais nobres que nos guiam para o infinito. O magistério da figura humana é sempre coisa nossa, com o apoio divino. O equilíbrio orgânico está sempre presente nestas esculturas.          

Quando nos afogarmos no escuro dos dias, temos sempre uma Respiração Boca a Boca para voltarmos a viver.

 

 

Vista da exposição Respiração boca a boca, Cristina Ataíde. @ Miguel Angelo



ALBUQUERQUE MENDES