Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


PAUL MCCARTNEY RESPONSABILIZA OS PROJECTOS DE ARTE DE JOHN LENNON COM YOKO ONO PELA SEPARAÇÃO DOS BEATLES

2021-10-14




Cinquenta e um anos depois, o ex-Beatle e artista solo ainda está um pouco sensível sobre como as coisas aconteceram quando os Beatles anunciaram a sua separação; tantas explicações surgiram que a maioria de nós se esqueceu - ou não estava viva para saber - que os primeiros relatos colocam a culpa diretamente nos ombros de Paul McCartney. No entanto, o próprio McCartney aparentemente ainda se lembra, e recentemente resolveu falar para a BBC sobre o boato com 51 anos, explicando que na verdade foi ideia de John Lennon se separar.

“Não sou a pessoa que instigou a separação. Oh não, não, não”, disse McCartney a John Wilson, o apresentador do programa This Cultural Life da BBC Radio 4. “John entrou na sala um dia e disse: ‘Estou a sair dos Beatles’. E ele disse: ‘É muito emocionante. É como um divórcio.’”

Ele elaborou as circunstâncias, dando um pouco de crédito à crença comum de que a relação de Lennon com Yoko Ono pode ter instigado o fim dos Beatles. “O que realmente importava era que John estava a começar uma nova vida com Yoko, queria partir, e ficar na cama durante uma semana em Amsterdão, pela paz”, disse McCartney referindo-se ao projecto artístico anti-guerra do casal “Bed-ins for Peace” de 1969 e o seu conceito de Bagism. "E você não poderia argumentar contra isso."

Paul também discute o preço emocional da separação. “Foi o período mais difícil da minha vida”,. “Os Beatles estavam a separar-se e essa era a minha banda, esse era o meu trabalho, essa era a minha vida. Eu queria que continuasse, pensei que estávamos a fazer coisas muito boas - Abbey Road, Let It Be, nada mal - e pensei que poderíamos continuar.”


Fonte: BBC